“E disse a menina serva à sua senhora: Oxalá que o meu Senhor estivesse diante do profeta que está em Samaria; ele o restauraria da usa lepra.” (Texto Completo 2º Reis 5.1-19)
Traçando um paralelo:
Menina Serva - Imagino a idade da menina, ela devia ser criança ou talvez uma jovem adolescente, na fase onde as idéias estão em formação, não se há ainda convicção forte sobre diversos assuntos, dúvidas, insegurança, mas que princípios fortes de fé e ensino sobre quem era Deus ela havia recebido a ponto de não se deixar influenciar pelos costumes pagãos do meio em que estava vivendo. Mesmo sendo serva.
Nós: Muitas vezes somos influenciados pelo meio em qual vivemos, palavras que vem sutilmente, filmes, namoros, amizades... Ou ainda pessoas que estão na igreja por conveniência, comodismo, porque nasceu na igreja e toda a família congrega aqui, seus amigos de infância, as atividades que você gosta, o louvor que você gosta... Mas em uma situação de solidão total, será que seríamos fiéis a Deus por amor, por convicção?
Menina Serva - Totalmente sem estrutura familiar, ela não se deixou abater, pregou a palavra sobre o único e verdadeiro Deus à um homem poderoso e conceituado, sem medo, não levando em conta o fato de ser escrava, criança e mulher.
Nós: Por diversas vezes nos sentimos acuados pelo fato de termos que falar para uma pessoa mais instruída, o chefe, o colega da faculdade, ou muitas vezes, também não falamos para aqueles que são simples demais, deixamos de lado o fraco e o oprimido.
Menina Serva - Ela perdoou o homem que provavelmente matara seus pais e todos seus familiares, arrancando-a de seu povo.
Nós: Por muito menos assumimos o comportamento de vingança, justiça própria (ladrão, estuprador, assassino) ex. da cadeia
E o mais importante. Ela não falou sobre Deus esperando recompensa, ela poderia ter dito à esposa de Naamã: “Sei onde ele pode ser curado, mas quero em troca a liberdade, bens...”
Que a motivação do nosso coração, dentro ou fora da igreja, seja tão somente a propragaçao do evangelho de salvação e paz de Jesus Cristo e o reconhecimento de toda honra e toda glória somente ao nosso Deus Todo Poderoso. Pois certamente as demais coisas nos serão acrescentará! (Mateus 6.25-34)
Por: Josiane Marcela da Cruz Lins Corrêa

Leave a Reply

Seguidores ....